Congo de Ouro

Capoeira e Percussão Romário Itacaré

Tenha em Mente que a percussão é uma das mais antigas formas de comunicação entre nós e nossos ancestrais
Aprenda RSS feed e encontre você mesmo! Prof Romário

Conheçam o Silvio Acarajé

Silvio AcarajéNome: Silvio dos Santos. exímio tocador de Berimbau, nasceu em São Paulo em 16 de Novembro de 1954, filho do Sr Casemiro dos Santos e Dona Maria Thereza dos Santos, Iniciou a capoeira no ano de 1969 com o Mestre Paulo Gomes, em 1970 assistindo e tocando berimbau nas rodas de capoeira da Praça da República em São Paulo viu o Mestre Limão jogar capoeira e então começou a treinar com ele, lá conheceu o Mestre Limãozinho, amigo que veio a ser seu cunhado. Em 03 de Dezembro de 1972 ele se formou com o Mestre Paulo Limão na Academia Quilombo dos Palmares. Era capoeirista tinha uma jogo bonito e diferenciado ,um exímio tocador de berimbau, chegou a gravar dois CDS o primeiro foi Capoeira Primitiva, com toques de berimbau raros e por muitos esquecidos e o segundo Saga do Urucungo. Artista plástico fazia desenhos encantadores, fez gravuras em muitas academias, inclusive desenhou com muito carinho a Academia do Mestre Silvestre a Vera Cruz em São Paulo. Silvio Acarajé  nos deixou em 23 de Fevereiro de 1996 em um acidente de Caiaque na Ilha de Itaparica em Vera Cruz, e deixou muitos admiradores, na memoria de familiares e muitos capoeiristas que até hoje ouvem e tentam aprender os toques registrados nos Cds. Agradeço a dona Rosinha, irmã  e também ao Mestre Limãozinho cunhado e admirador do Silvio Acarajé que nos deram detalhes sua vida e obra.

Fonte: www.congodeouro.com.br

Conheça um pouco mais sobre o fantástico mundo da musicalidade da Capoeira.

Esta matéria a seguir foi escolhida a dedo, para vocês conhecerem e aprenderem um pouco mais sobre a musicalidade da capoeira, analisando o trabalho de Silvio Acarajé vocês terão a honra de aprender novos toques e seus respectivos fundamentos. O texto a seguir foi extraído do encarte do CD Capoeira Primitiva de Silvio Acarajé. Axé!

Silvio Acarajé – Capoeira Primitiva

Meu Mestre foi Paulo Limão que está descrito no livro: Capoeira Angola- Waldeloir Rego. Como “Santo Amaro”, o saudoso mestre nasceu em Santo Amaro da Purificação- BA foi para Salvador e tornou-se então contramestre de Caiçara; o mestre Caiçara, considerado então na época (Limão) como um dos melhores Angoleiros da Bahia, deixando sua marca de forma inesquecível nas rodas realizadas no Terreiro de Capoeira do Mestre Pastinha, sendo até escolhido por Mestre João Grande como seu companheiro de jogo; de toque firme e característico no berimbau é possível ouvi-lo no LP de seu Mestre: o Caiçara.
Os toques que lá se ouvem são do mestre em questão. Quem ensinou-lhe os toques, dizia-me sempre foi: Mestre Gato e Mestre Canjiquinha , Limão com o firme propósito de não deixar a cultura e os toques da Capoeira Angola (e Regional) ficar no esquecimento ou mesmo morrer, e tendo em vista o visível interesse em aprender de Silvio Acarajé e seu sobrinho Limãozinho (agora meu cunhado), passa então a ensinar-nos os segredos do berimbau, da dança, no jogo e na luta da capoeira, seja Angola ou Regional.
Eu, pessoalmente dediquei-me ao máximo, aprendendo tudo o que ele me ensinava e sempre buscando mais, perguntando sobre toques os mais esquecidos e difíceis e como se jogava também! Vendo também Mestre Canjiquinha, Gato, tocadores da Ilha e Mercado Modelo; a decorar os sete toques da Capoeira Regional; daquela época para cá (1970) aprendi muito, foi realmente um curso.
Isto que estamos começando a fazer é um trabalho de “base”, que tem naturalmente a força dos Nossos Ancestrais! É um trabalho que traz à tona, o que estava perdido no fundo, encoberto pelo lamaçal do descaso, do esquecimento.
Eis aqui, os toques de berimbau em Gêgy, Angola e outros toques exóticos usados no passado, na Capoeira Angola, guardados outrora em segredo, a sete chaves pelos velhos mestres, apresentados aqui pela primeira vez, de forma tão abrangente ao público capoeira.


Gostaria e salientar e peço o testemunho dos velhos mestres capoeiras que ao passar dos tempos os toques impregnados de axé (os segredos do berimbau) vinham apagando-se da memória dos capoeiras, toques esses que os capoeiras atuais nem sequer ouviram falar! São Toques em Gêgy, como a Angola, o São Bento Grande, o Gêgy Puro, todos esses tocados à maneira Gêgy, que é bem diferente dos conhecidos.
A Angola Dobrada, a Cavalaria Antiga, o Aviso e o Tico-Tico, que são executados à maneira do ex- negro- escravo, o festivo Barravento, o Bizarro Muzenza.
Vamos viver sim, reviver de modo espetacular e autêntico, embora que de um peso colossal de tradição, o que mais rico, puro e brilhante da cultura Afro-Baiana existente; a magia musical da Capoeira Angola; sua mandinga seus mistérios…
Vamos reviver a Velha Bahia da Capoeira, ou se preferirem, a Velha Capoeira da Bahia.
Silvio Acarajé
(Silvio dos Santos)


Toques do CD Capoeira Primitiva- Silvio Acarajé
1- Angola Santo Malandreu: Criação Silvio Acarajé, uma ladainha, uma preparação para o início do jogo da capoeira.
2- Gegy: É um toque vigoroso. O jogo da capoeira é em Angola, a diferença está no toque do berimbau, no repique onde predomina a influência do Gegy- Nagô.
3- São Bento Grande em Gegy: A capoeira é jogada na forma idêntica ao São Bento Grande de Angola. A diferença está no repique Gêgy. No final desta faixa, o ritmo é mudado para Angola.
4- Jogo de Fora: É um toque rapidíssimo, para um jogo de reconhecimento do adversário. Visa observar suas falhas, acontecendo o “Jogo de Dentro”.
5- Jogo de Dentro: Toque muito bonito e vigoroso, começa a moda de São Bento Grande Regional e termina de forma espetacular, numa Angola. No jogo, os contendores enfrentam-se dentro da área do outro, para aplicar e, defender-se dos golpes. É um jogo mais avançado, próprio dos capoeiras bem adiantados na “Arte-Luta”.
6- Dandara: Criação de Silvio Acarajé, homenagem às mulheres que praticam a capoeira. Dandara de acordo com os registros de Palmares, foi o grande amor de Zumbi, o Rei dos Quilombos dos Palmares.
7- São Bento Grande de Angola: “Triplique” por ser constituído por obras de repiques tão rápidos, o ritmo se “triplica”.
8- Samango: Toque antigo é executado batendo-se com a baqueta só embaixo do dobrão, portanto, usando-se somente uma nota. O jogo é muito curioso, praticamente não há ginga, bate-se o pé no chão (um pé só) num movimento de pedalar ao contrário soltando bruscamente os golpes, enganando o adversário.
9- Muzenza: É originário do Candomblé, e no jogo da capoeira, demonstra-se desprezo ao adversário.
10- Angola Dobrada: Pode-se dizer que é o mesmo jogo da Angola, só que o capoeira joga com extrema atenção e na mesma abertura do adversário entrando de cabeça, mãos e pés.
11- Tico-Tico: É um toque no qual a batida da palheta e chocalho do caxixi, imita o pássaro. Dizem os nativos que é muito usado na Ilha de Maré, refúgio dos escravos, capoeiras e pessoas ligadas à cultura afro.
12- São Bento Pequeno de Angola: No jogo da capoeira, os contendores jogam mais em pé sem levar a efeito os golpes, tendo um caráter mais demonstrativo, visando aprimorar os movimentos.
13- Cavalaria Antiga: Toque que era executado com a finalidade de avisar aos negros foragidos da chegada de alguma patrulha da cavalaria,ou qualquer outro inimigo de então.
14- Angola em Gêgy: Ritmo cadenciado, vigoroso, exige do berimbau uma técnica aprimorada.
15- Idalina de Angola: Somente usado pelos capoeiras mais adiantados, que jogavam com uma navalha virada, inversamente colocada, segura entre os dedos dos pés dos capoeiristas, que tentavam atingir tendão do seu oponente.
16- Barravento: Pode-se dizer, um dos mais bonitos toques da capoeira, muito rápido, agradável de se ouvir em que o solista demonstra os infindáveis recursos de repique que há no berimbau. O jogo é solto, muito á vontade; é uma demonstração de alegria.
17- Ave-Maria: Com início lento, demonstrando equilíbrio e conhecimento da arte.
18- Aviso: Pouco conhecido, esquecido. Muito antigo e de execução super-rápida. Tinha como finalidade de alertar os escravos da presença inimiga.

 

Name: Silvio dos Santos. Was born in São Paulo on November 16, 1954, the son of Mr. Casemiro dos Santos and Mrs. Maria Thereza dos Santos. He began capoeira in 1969 with Mestre Paulo Gomes, in 1970, watching and playing berimbau on the wheels Of capoeira from Praça da República in São Paulo saw Master Lemon play capoeira and then began to train with him, there met Master Lemon, a friend who became his brother-in-law. On December 3, 1972 he graduated with Master Paulo Limão at Academia Quilombo dos Palmares. He was a capoeirista had a beautiful and differentiated game, an excellent berimbau player, got to record two CDS the first was Capoeira Primitiva, with touches of berimbau rare and for many forgotten and the second Saga of Urucungo. Unfortunately Silvio Acarajé left us on February 23, 1996 in a kayak accident on the Island of Itaparica in Vera Cruz, and left many admirers, in memory of family and many capoeiristas who to this day listen and try to learn the touches recorded on CDs. I thank Dona Rosinha, sister and also the Master Lemonade brother-in-law and admirer of Silvio Acarajé who gave us details of his life and work.

Source: www.congodeouro.com.br

Get to know more about the fantastic world of Capoeira’s musicality.

This article was chosen by hand, so that you may know and learn a little more about the musicality of capoeira, analyzing the work of Silvio Acarajé you will have the honor to learn new touches and their respective foundations. The following text was extracted from the booklet of the Capoeira Primitiva CD by Silvio Acarajé. Axe!

Silvio Acarajé – Capoeira Primitiva

My Master was Paulo Limão who is described in the book: Capoeira Angola – Waldeloir Rego. As “Santo Amaro,” the late master was born in Santo Amaro da Purification-BA went to Salvador and became foreman at Caiçara; The master Caiçara, considered then at the time (Limão) as one of the best Angoleiros of Bahia, leaving his mark of unforgettable form in the wheels realized in the Terreiro de Capoeira of Mestre Pastinha, being even chosen by Mestre João Grande like his game companion; Of firm and characteristic touch in the berimbau, it is possible to hear it in the LP of its Master: the Caiçara.
The touches that are heard there belong to the master in question. Who taught him the touches, I was always told: Master Cat and Master Canjiquinha, Limão with the firm purpose of not letting the culture and touches of Capoeira Angola (and Regional) stay in oblivion or even die, and in view The visible interest in learning from Silvio Acarajé and his nephew Lemonzo (now my brother-in-law), then teaches us the secrets of berimbau, dance, game and capoeira fight, be it Angola or Regional.
I personally dedicated myself to the maximum, learning everything he taught me and always seeking more, asking about touches the most forgotten and difficult and how to play too! See also Master Canjiquinha, Gato, Island players and Mercado Modelo; To decorate the seven touches of Capoeira Regional; From that time on (1970) I learned a lot, it was really a course.
This we are beginning to do is a “grassroots” work, which naturally has the power of Our Ancestors! It is a work that brings out, what was lost in the background, covered by the mire of neglect, forgetfulness.
Here are the ringtones of berimbau in Gêgy, Angola and other exotic touches used in the past, in Capoeira Angola, once secretly guarded by the old masters, presented here for the first time, so comprehensively to the capoeira audience.

I would like to point out and ask for the testimony of the old capoeiras masters who, in the course of time, the impregnated touches of axé (the secrets of the berimbau) were disappearing from the memory of the capoeiras, touches which the current capoeiras did not even hear! There are touches in Gêgy, such as Angola, São Bento Grande, Gêgy Puro, all those played the Gêgy way, which is very different from the ones known.
The Angolan Dobrada, the Ancient Cavalry, the Warning and the Tico-Tico, which are executed in the manner of the ex- black slave, the festive Barravento, the Bizarro Muzenza.
Let us live yes, revive in a spectacular and authentic way, albeit that of a colossal weight of tradition, the richest, purest and brightest of the existing Afro-Baiana culture; The musical magic of Capoeira Angola; Your mandinga your mysteries …
We will revive the Old Bahia of Capoeira, or if you prefer, the Old Capoeira of Bahia.
Silvio Acarajé
(Silvio dos Santos)

Ringtones of the CD Capoeira Primitiva- Silvio Acarajé
1- Angola Santo Malandreu: Creation Silvio Acarajé, a litany, a preparation for the beginning of the capoeira game.
2- Gegy: It’s a vigorous touch. The game of capoeira is in Angola, the difference is in the touch of the berimbau, in the peal where the influence of the Gegy-Nagô predominates.
3- São Bento Grande in Gegy: Capoeira is played in the same way as São Bento Grande de Angola. The difference is in the Gêgy peal.

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Responses to “Conheçam o Silvio Acarajé”

  1. Eron Pereira de Barros disse:

    Muito legal é importante deveria ser mais divulgada eu tive a oportunidade de conhecero mestre Silvio a caraje eu tinha comecado a capoeira em 1993 tinha mais oi menos 1 ano de prática, ele veio apresentar o vinil dele A Saga do Urucungo eu adiqueri um e me deu um apelido de Mico ( mais o apelido nao pegou)falou que eu parecia com amigo dele tal de mico eu era bem magrelo de braços comprido kkk,na epoca meu professor era o jaiminho faziamos parte do grupo cativeiro, hoje o mestre jaiminho fundou a associação Capoeira de Angola Bem Brasil e taz ns 15 anos que estou na pratica da capoeira Angola e tenho muita amizade com M. Limãozinho e dona Rosinha este final de semana estive com ele na TOCA Limãozinho é um grande mestre que mantem a memória do seu tio Paulo Limão e do Silvio Acarajé ,quem duvida e só fazer uma visita na escola dele, estrada de itapecirica,8577 valo velho sp, Eu posso dizer de coração que Mestre Limãozinho é meu amigo e impossível nao gostar dele uma alegria que contagia todo mundo, pode até ter outras escolas aqui em são Paulo que mantem a memoria destes mestre viva quem chega lá sente a energia positiva , Caiçara, Paulo Limao e Silvio quero deixar um axé a toda a família que Deus continue os iluminando trenel Eron.

Deixar Mensagem

You must be Logar Para Comentar.