Congo de Ouro

Capoeira e Percussão Romário Itacaré

Tenha em Mente que a percussão é uma das mais antigas formas de comunicação entre nós e nossos ancestrais
Aprenda RSS feed e encontre você mesmo! Prof Romário

Dona Nicinha Sambadeira

Samba de Nicinha

Maria Eunice Martins, conhecida como Nicinha do Samba é uma importante personagem do samba de roda e da história da cidade de Santo Amaro (BA). Nascida e criada no universo da cultura afro-baiana, Nicinha sempre transitou nos ambientes singulares do Recôncavo: nos terreiros de Candomblé, na Capoeira, no Maculelê e, principalmente, no samba de roda, onde ela se destaca como exímia sambadeira. Dona Nicinha é a matriarca do grupo de samba de roda Raízes de Santo Amaro, que conta com a participação de mais de 30 integrantes, entre tocadores de atabaque, pandeiro, reco-reco, agogô, tamborim e maraca, além das sambadeiras, belas senhoras negras, vestidas ao estilo das baianas do candomblé, que dão vida ao samba de roda através do sapateado miudinho e o requebrado característico que só elas sabem fazer.

Nora do lendário Mestre Popó, que se dedicou a preservar a dança-luta maculelê, criando nos anos 50 o grupo Maculelê de Santo Amaro, que contribuiu com o resgate dessa tradição. O filho de Mestre Popó, Mestre Vavá, marido de Dona Nicinha, se dedicou à Capoeira, mas também deu continuidade à tradição do Maculelê. Nicinha foi responsável por introduzir o samba de roda no grupo, que mais tarde iria se chamar Raízes de Santo Amaro. No início o samba de roda foi introduzido de maneira tímida, segundo Dona Nicinha, inicialmente era “só um sambinha depois do Maculelê”, com o passar do tempo o grupo foi crescendo e tomou a proporção que possui atualmente, tendo inclusive realizado apresentações na Europa e Estados Unidos, ao longo de mais de três décadas de atuação.

Nicinha e as sambadeiras desempenham um papel fundamental para a manutenção da manifestação do samba de roda, preservando um jeito particular de dançar, nos pés, com movimentos lentos, conhecidos como miudinhos, passos estes que se aceleram à medida que os ritmos do samba corrido ou do samba de viola começam a acelerar a festa. Contemplado pelo Programa Petrobrás Cultural 2010, o grupo lançou o CD virtual Samba de Nicinha – Raízes de Santo Amaro com um repertório formado por samba-corridos, sambas de viola, chulas, ladainhas de capoeira e toques de maculelê, uma mostra da riqueza musical do contexto cultural do qual Nicinha e o grupo Raízes de Santo Amaro fazem parte. O CD está disponível para download gratuito no site do Samba de Nicinha, onde também é possível encontrar textos e mais informações sobre o grupo

Dona RosinhaPalavras da Amiga e Também Sambadeira  DONA ROSINHA ( Mestre Limãozinho) “Sambadeira de Raiz, a essência da vida e do Samba do Recôncavo e do Brasil

 

 

 

 

Ouça Um Pouco….

 

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Responses to “Conheçam Dona Nicinha do Samba – Santo Amaro”

  1. Parabéns meu amigo Romário por prestar essa linda homenagem à essa Rainha do Samba de Roda da Bahia e do Brasil.

    • admin disse:

      É muita coisa para dizer, pouco tempo para viver, muitas pessoas para conhecer, e ver no Recôncavo esse tesouro da Cultura popular brasileira, aquela que não tem incentivos mas vive na vontade de pessoas como Dona Nicinha…. Axé

Deixar Mensagem

You must be Logar Para Comentar.