Congo de Ouro

Capoeira e Percussão Romário Itacaré

Tenha em Mente que a percussão é uma das mais antigas formas de comunicação entre nós e nossos ancestrais
Aprenda RSS feed e encontre você mesmo! Prof Romário

Dona Nicinha Sambadeira

Samba de Nicinha

Maria Eunice Martins, conhecida como Nicinha do Samba é uma importante personagem do samba de roda e da história da cidade de Santo Amaro (BA). Nascida e criada no universo da cultura afro-baiana, Nicinha sempre transitou nos ambientes singulares do Recôncavo: nos terreiros de Candomblé, na Capoeira, no Maculelê e, principalmente, no samba de roda, onde ela se destaca como exímia sambadeira. Dona Nicinha é a matriarca do grupo de samba de roda Raízes de Santo Amaro, que conta com a participação de mais de 30 integrantes, entre tocadores de atabaque, pandeiro, reco-reco, agogô, tamborim e maraca, além das sambadeiras, belas senhoras negras, vestidas ao estilo das baianas do candomblé, que dão vida ao samba de roda através do sapateado miudinho e o requebrado característico que só elas sabem fazer.

Nora do lendário Mestre Popó, que se dedicou a preservar a dança-luta maculelê, criando nos anos 50 o grupo Maculelê de Santo Amaro, que contribuiu com o resgate dessa tradição. O filho de Mestre Popó, Mestre Vavá, marido de Dona Nicinha, se dedicou à Capoeira, mas também deu continuidade à tradição do Maculelê. Nicinha foi responsável por introduzir o samba de roda no grupo, que mais tarde iria se chamar Raízes de Santo Amaro. No início o samba de roda foi introduzido de maneira tímida, segundo Dona Nicinha, inicialmente era “só um sambinha depois do Maculelê”, com o passar do tempo o grupo foi crescendo e tomou a proporção que possui atualmente, tendo inclusive realizado apresentações na Europa e Estados Unidos, ao longo de mais de três décadas de atuação.

Nicinha e as sambadeiras desempenham um papel fundamental para a manutenção da manifestação do samba de roda, preservando um jeito particular de dançar, nos pés, com movimentos lentos, conhecidos como miudinhos, passos estes que se aceleram à medida que os ritmos do samba corrido ou do samba de viola começam a acelerar a festa. Contemplado pelo Programa Petrobrás Cultural 2010, o grupo lançou o CD virtual Samba de Nicinha – Raízes de Santo Amaro com um repertório formado por samba-corridos, sambas de viola, chulas, ladainhas de capoeira e toques de maculelê, uma mostra da riqueza musical do contexto cultural do qual Nicinha e o grupo Raízes de Santo Amaro fazem parte. O CD está disponível para download gratuito no site do Samba de Nicinha, onde também é possível encontrar textos e mais informações sobre o grupo

Dona RosinhaPalavras da Amiga e Também Sambadeira  DONA ROSINHA ( Mestre Limãozinho) “Sambadeira de Raiz, a essência da vida e do Samba do Recôncavo e do Brasil

 

 

 

 

Ouça Um Pouco….

 

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

2 Responses to “Conheçam Dona Nicinha do Samba – Santo Amaro”

  1. Parabéns meu amigo Romário por prestar essa linda homenagem à essa Rainha do Samba de Roda da Bahia e do Brasil.

    • admin disse:

      É muita coisa para dizer, pouco tempo para viver, muitas pessoas para conhecer, e ver no Recôncavo esse tesouro da Cultura popular brasileira, aquela que não tem incentivos mas vive na vontade de pessoas como Dona Nicinha…. Axé

Deixar Mensagem