Congo de Ouro

Capoeira e Percussão Romário Itacaré

Tenha em Mente que a percussão é uma das mais antigas formas de comunicação entre nós e nossos ancestrais
Aprenda RSS feed e encontre você mesmo! Prof Romário

Conheça Mestre Silvestre

Silvestre

Silvestre Vitório Ferreira, na Bahia chamado Ferreirinha, aqui conhecido por Silvestre, foi aluno de Mestre Pastinha, treinou algumas aulas com Mestre Bimba e foi formado de mestre Caiçara. Em 1969 trouxe sua capoeira para São Paulo.

Mestre Silvestre foi o fundador do Grupo de Capoeira Vera Cruz e ensinou por muitos anos na Praça da Árvore em São Paulo. Este local aonde funcionou por muitos anos a academia Vera Cruz, era um cinema, e haviam pelo menos 3 rodas de capoeira na academia, o Mestre Formou muitos Capoeiras, como Mestre Zumbi,Pigmeu, entre outros.

Fonte: Romário

Tenho muitas histórias legais dessa época, mas prefiro contar pessoalmente….

Além disso na Academia também podíamos encontrar o Mestre Carlos ( Irmão do Mestre Silvestre ) o Mestre Bira do Reggae seu Filho e muitos visitantes para participar das rodas e batizados sempre lotados.

Pessoalmente tinha uma amizade muito boa com o Mestre, que Deus o tenha ao seu lado nas rodas lá no Céu.

Em 1972 fundou a Federação Paulista de capoeira juntamente com outros Mestres.

Nascido em 29 de julho de 1946 e faleceu em 21 de setembro de 2003

Depoimento e informações do Bira do Reggae:

Saudoso Mestre Silvestre (in Memoriam 1946-2003)
Um dos precursores da capoeira no Brasil
“Iêe! Berimbau tocou iúna, num toque triste de morte”

15 anos de sua partida lá pras terras de Aruanda
Nasceu em Salvador (BA), em 29 de julho de 1946, onde permaneceu até seus 21 anos. Iniciou a aprendizagem da Capoeira em 1951, quando tinha 5 anos de idade.
Silvestre Vitorio Ferreira, conhecido na Bahia como Ferreirinha, foi aluno de Mestre Pastinha, treinou algumas aulas com Mestre Bimba e foi formado por Mestre Caiçara.
Apesar de seu falecimento, Mestre Silvestre continua vivo em cada ginga sincera de quem realmente é capoeira.
Em 1969 veio para São Paulo, com o Mestre Caiçara, para gravar um disco. Juntamente com outros Mestres, começou a frequentar as rodas na Praça da República, fez amizades com vários capoeiristas vindos da Bahia como Mestre Joel, Mestre Suassuna, Mestre Brasília, seu grande amigo Mestre Limão, entre outros.

Em 10 de outubro de 1969, fundou a primeira sede da academia de Capoeira “Vera Cruz”, na Praça da Árvore, São Paulo, onde ministrou aulas por muitos anos.
Em 1972 fundou a Federação Paulista de capoeira juntamente com outros Mestres.
15 anos se completam em que está lá no céu. Tenho certeza de que quando lá chegou, se encontravam os Mestres Caiçara, Bimba, Pastinha, Limão, Cobrinha Verde e o Famoso Mestre Valdemar da Liberdade, entre outros, onde o Berimbau Gunga chorava ao toque de Iúna, fazendo uma grande roda para receber o meu Guerreiro Pai: Mestre Silvestre.
Eu, Bira do Reggae, filho, aluno e formado desse Grande Guerreiro, me sinto muito orgulhoso em dedicar essa singela homenagem ao Mestre Silvestre, esse grande pioneiro que dedicou toda sua vida ao reconhecimento da Capoeira como cultura e arte popular brasileira, juntamente com meus tios Mestre Carlos Alberto, Mestre Almir, tio Valmir (babalorixá), todos os meus irmão de sangue, e todos os alunos que (fizeram) fazem parte da capoeira “Tenda dos Palmares”, todos da família “Vera Cruz” e aos admiradores dessa Grande arte.

A imagem pode conter: 1 pessoaA imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

One Response to “Conheça Mestre Silvestre”

  1. admin disse:

    Muito antes de começar a treinar capoeira, eu já visitava a a Vera Cruz, com 12 anos eu entrava com frequência na academia e assistia aos treinos, como não tinha dinheiro para pagar a mensalidade, ia treinar o que via no Ibirapuera… O Mestre Silvestre cansou de ver meu rosto, sentado no banco olhando os treinos….. ele brincava e dizia que eu já fazia parte da Vera Cruz….. Tempos que não voltam mais…….Romário

Deixar Mensagem

You must be Logar Para Comentar.